conheça a origem da sua energia

A energia que utiliza tem várias origens, dependendo de vários fatores, entre eles os custos relacionados com a produção, a disponibilidade de recursos, a otimização e eficiência do seu uso.

O conhecimento das origens da energia e dos efeitos ambientais do consumo de eletricidade, deverá ser um fator importante na hora de fazer a sua escolha de comercializador.

A Rolear Viva dá-lhe a conhecer as origens da energia que comercializa.

Mix do Comercializador 2019

Mix da Oferta 2020 2T

Evolução Trimestral

Legenda

EMISSÕES ESPECÍFICAS 2019

CO2

  • Emissões específicas do comercializador 257,52 g CO2/kWh

IMPACTES AMBIENTAIS

A energia elétrica é uma das formas de energia mais utilizada por todos nós e que se tornou vital para o nosso dia-a-dia.

Dada a nossa dependência e a crescente procura, recorremos a diversas fontes, principalmente através de fontes renováveis e emitentes, com impactes no ambiente de acordo com a fonte de energia primária utilizada.

 


FONTES DE ENERGIA ELÉTRICA EMITENTES

Resíduos Sólidos Urbanos (RSU)
A valorização energética dos resíduos urbanos, por incineração com captação de energia, contribui com impactos associados, desde a recolha e transporte dos resíduos, por emissões atmosféricas e ruído relacionados aos veículos de transporte, e emissões de CO2 geradas no próprio processo de incineração, acentuadas pelo baixo poder calorífico dos RSU e a baixa eficiência de produção.

Cogeração Fóssil, Gás Natural, Carvão, Diesel e Fuel
A produção de energia de origem térmica, por Cogeração Fóssil, resulta da queima de combustíveis fósseis, nomeadamente: gás natural, carvão, diesel e fuel. Apresentam impactos desde as fases de operação, extração, transporte e refinação dos combustíveis fósseis, entre outros, a elevada libertação de gases poluentes, como o dióxido de carbono (CO2), óxidos de azoto (NOx) e óxidos de enxofre (SOx), juntamente com partículas em suspensão e os metais pesados, que densificam o efeito de estufa com impacto no aquecimento global, ocorrência de chuvas ácidas, degradação do solo, das zonas costeiras e dos ecossistemas marinhos, extinção das reservas existentes, intrusão visual e ruído.

Nuclear
Apesar de não ser gerada energia elétrica, em território nacional, por via nuclear, existe importação desde Espanha. A geração da energia elétrica, por via nuclear, apresenta alguns impactes ambientais bastante significativos, nomeadamente, a poluição térmica e radioativa das águas de refrigeração, perda de biodiversidade provocado pelas emissões radioativas, degradação do solo devido à extração de combustíveis nucleares, a produção de resíduos radioativos e, inclusive, os impactos visuais gerados pelas infraestruturas de produção.



FONTES DE ENERGIA ELÉTRICA RENOVÁVEL

Eólica
Pese embora os impactes ambientais associados à produção de energia eólica sejam reduzidos e localizados, verificam-se ao nível do ruido, intrusão visual e alterações nos ecossistemas, em especial, na avifauna.

Hídrica
A exploração deste recurso é efetuada a partir de aproveitamentos de fio de água, de menor dimensão, e de grandes aproveitamentos hidroelétricos (com albufeira). Em qualquer um deles ambos poderá verificar-se o desvio do caudal do rio para ser turbinado, constituindo uma importante intrusão da paisagem. Os grandes aproveitamentos hidroelétricos geram também impactos ambientais de maior dimensão, que podem causar alterações importantes nos sistemas ecológicos a montante e a jusante.

Cogeração renovável
A produção de energia elétrica e térmica por cogeração de recursos renováveis, em comparação com a cogeração convencional, apresenta uma diminuição significativa dos impactos ambientais associados, nomeadamente a redução das emissões de gases poluentes e causadores do efeito de estufa, em particular do CO2.

Geotermia
Dependendo do local da instalação e da tecnologia utilizada, os impactes estão principalmente associados aos resíduos sólidos, poluição térmica ou química de águas superficiais/subterrâneas, ruído, aumento da sismicidade. No entanto, são mínimos, comparativamente aos impactes associados às tecnologias convencionais de produção de energia termoelétrica.








OUTRAS RENOVÁVEIS

Solar: embora sejam poucos, estão essencialmente relacionados com os impactes visuais, associados à ocupação de áreas relativamente extensas, e com o processo e materiais utilizados para a produção das células fotovoltaicas e seu desmantelamento.

Biomassa: os impactos associados podem ser em maior ou menor escala, dependo do modo como é feita a sua exploração, podendo, em muitos casos, corresponder à destruição total da vegetação, com impactes ecológicos expressivos no ecossistema terrestre.

Biogás: pelo facto da produção do biogás ser, essencialmente, a partir de áreas de atividade, tais como, do setor agropecuário, da indústria agroalimentar, das ETARs e do tratamento de resíduos, os impactes ambientais não devem ser exclusivamente afetos à produção de eletricidade, mas também às atividades a montante.

Ondas e maremotriz: a localização das centrais offshore e onshore, apresentam impactos ambientais visuais e de alteração do meio envolvente, nomeadamente na paisagem e habitats.


© Copyrights Rolear Viva